web tracker

16 ° C 31 ° C

Caminhada Ecológica vira tradição em Carapebus

  - vista 359 vezes

Para comemorar os 15 anos do Parque Nacional Restinga de Jurubatiba, no último dia 29, a prefeitura de Carapebus realizou no sábado (04), a tradicional Caminhada Ecológica na trilha do Castelo. O grupo de mais de 30 pessoas iniciou a caminhada às 9h da manhã, na ponte do Canal do Maracujá, mais conhecido como canal Campos x Macaé.

Em pouco mais de duas horas de caminhada, o grupo acompanhado por Condutores,  puderam observar de perto a beleza que a restinga abriga como diversas espécies de fauna e flora que em outros locais do país estão em risco de extinção.

O atual secretário de Meio Ambiente, Sebastião Batista Messa, realizou pela primeira vez o passeio e já faz planos para novas caminhadas. “Fiquei impressionado como a beleza da caminhada, temos uma riqueza dentro da nossa cidade e a maioria da população não conhece. Já estou montando com minha equipe um projeto para realizarmos outras caminhadas e até passeios de barco, todos tem que conhecer essa maravilha”, falou o secretário.

As visitas ao Parna, podem ser agendadas na própria secretaria de Meio Ambiente localizada no anexo da secretaria de Turismo através do telefone 22-2768-3311. Passeios para grupos grandes ou escolas com nais de 20 pessoas, devem ser agendados com 15 dias de antecedência pois necessitam da autorização do ICMBio, para passeios para até 5 pessoas podem ser agendados na própria secretaria que encaminha um Condutor credenciado pelo Parque Nacional. As caminhadas tem duração de até 3h e atualmente o município conta 14 Condutores formados pelo Instituto Federal Fluminense.

O Parque Nacional da Restinga da Jurubatiba, ou PARNA de Jurubatiba, é o primeiro Parque Nacional no Brasil a compreender exclusivamente o ecossistema de restinga, localizado na região norte do estado do Rio de Janeiro, abrangendo os municípios de Carapebus, Macaé e Quissamã, com uma faixa de orla marítima de 44 quilômetros de praia. O parque é administrado pelo Instituto Chico Mendes de Biodiversidade – ICMBio.